Crise: é uma oportunidade ou um perigo para você?

Como ter fé em meio a crise?

Crise, do grego “krisis”, significa ação ou faculdade de distinguir; ação de escolher, decidir e julgar. Crise pode ser uma manifestação súbita de doença física ou mental, ruptura de equilíbrio, fase difícil na evolução das coisas ou período de instabilidade financeira, política ou social.

Todos nós passamos por crises. Mas mesmo em meio a elas, precisamos do nosso combustível, o combustível do cristão, que é a fé! Em Romanos 1:17 diz que “o justo viverá pela fé”. Portanto somos movidos pela fé! Devemos alinhar as nossas atitudes com a nossa fé. Assim como a menina que foi de guarda-chuva, capa e galocha para a reunião de oração porque teve fé de que choveria em meio a crise hídrica, assim nós devemos agir em meio as crises.

Na definição chinesa, crise é a combinação de perigo e oportunidade. Devemos enxergar a crise, portanto, como um momento de oportunidade.

No naufrágio em que Paulo passou (At 27), vimos que, mesmo a esperança tendo se acabado, Paulo trouxe a mensagem do anjo (“tenham ânimo”) e teve fé! Ao final do Naufrágio, ninguém tinha morrido, só o barco tinha sido destruído. Aconteceu o que o anjo falara a Paulo, pois teve fé em meio a crise. Deus atendeu o pedido dele.

O que acontece quando enfrentamos crises?

  1. As crises nos deixam vulneráveis (At 27:15-17). Somos levados pelas águas, pelas circunstâncias. Ficamos à deriva, ou seja, tocados de acordo com o vento e o movimento das águas. Ficamos sem rumo, sem direção.
  2. As crises nos tiram a esperança (At 27:18-20). Achamos que não vamos conseguir, que não tem mais saída.
  3. As crises revelam como está o nosso coração e nossa intimidade com Deus (At 27:22-26). No momento de crise, o nosso interior é revelado, mostra quem realmente nós somos. O nosso coração é afligido e mostra como está o nosso relacionamento com Deus

O coração em crise torna a língua uma arma que destrói. Devemos tomar cuidado com a nossa língua. Ela é como o leme do navio, dá a direção. Em tempos de crise, é comum dizermos frases como: “Deus me abandonou, se esqueceu de mim, não me ama”, “eu não vou conseguir”. Cuidado! A boca fala do que o coração está cheio (Mt 12:34) e na língua está o poder da vida e da morte (Pv 18:21). Com isso, surgem sentimentos de desânimo, medo, insegurança. Passamos a viver desanimados. Isso afeta nosso relacionamento com Deus, o que mostra em quem estamos confiando, em Deus ou em nossos recursos.

Qual a fé que eu preciso, então?

  1. Preciso ter fé na presença de Deus (At 27:23). Ele está comigo e fala comigo, Ele é socorro presente (Sl 46:2-3), Ele atende as orações. Temos o Espírito Santo, que Ele nos enviou para nos consolar e ensinar.
  2. Fé no propósito de Deus (At 27:24). No exemplo de Paulo, ele tinha o propósito de testificar a Cristo perante César. Paulo teve fé em meio a crise e pode testificar. Devemos lembrar que tudo coopera para o bem (Rm 8:28). Deus usa cada crise para nos tornar parecidos com Cristo (Rm 5:4).
  3. Fé nas promessas de Deus (At 27:25). Tenha ânimo! Pois vai acontecer como Deus falou.

Como você tem reagido às crises?

Você sente que está “à deriva”, sem rumo? Sua esperança “naufragou”? Em quem você tem confiado em tempos de crise, em Deus ou nos recursos? Lembre-se de que as crises revelam como está no nosso coração e nosso relacionamento com Deus. Se você está desanimado, abatido e com medo, confie no Senhor e tenha fé!

Quais promessas você precisa crer para hoje?

Lembre-se de que: Ele é o Deus da provisão (Fp 4:19); Ele é o Deus de toda saúde (Sl 103:3); Ele é o Deus de toda proteção (Sl 91:1); Ele é o Deus de toda paz (Jo 16:33); Ele é o Deus de toda esperança (Rm 15:13)

Tenha fé e tenha ânimo! As promessas do Senhor se cumprirão!

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: