O que a Páscoa significa para você?

Hoje em dia, a Páscoa, como diversas outras festas cristãs, tem muito sentido comercial. Mas, essencialmente, a Páscoa fala de um momento antes e de um momento depois. A Páscoa foi celebrada pela primeira vez quando o povo de Israel foi libertado do Egito e da escravidão.

Páscoa fala de libertação, fala de sair de uma situação de escravidão para uma situação de vida abundante, de liberdade. E para nós, cristãos, a Páscoa se repete na morte de Jesus, porque na morte dEle, nós que éramos escravos do pecado, fomos libertados para ser filhos de Deus. Cada um de nós tem uma Páscoa: o momento em que passamos da morte para a vida, ou seja, abandonamos a vida velha e nascemos de novo, para sermos discípulos de Cristo.

Você sabe como foi a Páscoa para Jesus? Já ouviu essa história?

Marcos 14, 15 e 16

Aqui Jesus nos ensinou o motivo de celebrarmos a ceia: nos lembrarmos sempre do dia que mudou a humanidade e que pode mudar a história de qualquer pessoa. Ele falou a respeito do pão partido, que simboliza o Seu corpo partido na cruz e do fruto da videira, que representa o Seu sangue. Jesus já sabia que iria morrer e estava falando disso, mas nenhum de Seus discípulos notou.

Durante sua oração, Jesus abriu Seu coração aos amigos com muita humildade, pois não queria estar sozinho no momento mais difícil de Sua vida. Ele sabia que era necessário ter alguém ao Seu lado durante as dificuldades. Porém, Seus amigos não perceberam a gravidade da situação, ao ponto de dormir. Jesus os alertou para vigiarem, estarem atentos ao que estava acontecendo, pois, as dificuldades poderiam tenta-los a se desviar do propósito. Jesus orava para que fosse capacitado a obedecer à vontade de Deus.

Jesus era um homem com limitações, em um corpo completamente humano, mas que amava a Deus acima de todas as coisas. Ele escolheu Pedro, Tiago e João, seus amigos mais íntimos, os três que mais O acompanhavam, que mais O davam trabalho, mas os que mais o desejavam seguí-Lo. Pedro era falante e os outros dois eram conhecidos como “filhos do trovão”: briguentos. Era com esses que Jesus andava, e através deles que Ele desejava impactar a humanidade.

Depois, quando Jesus já havia sido preso, Pedro ficou observando de longe, enquanto Jesus ficou sozinho, no momento mais difícil de Sua vida. Como os judeus não podiam matar ninguém, eles entregaram Jesus a Pilatos, o governador romano, enquanto causavam um alvoroço na cidade, para força-lo a matar Jesus.

Pilatos sabia que a motivação dos judeus era a inveja que tinham de Jesus, pois Ele os estava ofuscando, por ser mais sábio, por ensinar melhor, por se importar mais com as pessoas e por ser uma ameaça ao poder religioso deles. Ele sabia que Jesus era inocente, mas queria agradar a multidão. Ele queria ser amigo de todos e ganhar as vantagens disso, por isso libertou Barrabás e mandou açoitar Jesus e entregá-Lo para ser crucificado. E eles O crucificaram.

O que podemos aprender com esse texto?

Na hora mais difícil para nós, seremos tentados a desistir. Jesus orava, pois, desejava obedecer ao Pai, e não ser favorecido. Ele não desejava que as coisas fossem mais fáceis para Ele, mas sim que suportasse as dores, afim de obedecer à vontade de Deus.

Quantas vezes estamos diante de uma situação, sabemos que precisamos obedecer a Deus, mas ao invés de orar, vamos reclamar. Jesus chamou os seus amigos e compartilhou com eles as suas dores. Ele não andou sozinho, isolado, mas também não se afastou da vontade de Deus para a sua vida: salvar a todos nós. Deus O abandonou sozinho na cruz, pois Ele carregava TODOS OS NOSSOS PECADOS!

Jesus foi açoitado. Ele sofreu as piores dores, em um lugar que era para ser de cada um de nós. Ele foi crucificado e morreu em nosso lugar, para pagar os nossos pecados. No sábado, enquanto todos estavam em suas casas sem fazer nada, Jesus foi à mansão dos mortos. Ele, que não tinha pecado algum, chegou naquele lugar onde está Satanás, aquele que tem as chaves da morte e do inferno, que arrasta os homens, e arrancou as chaves da morte e do inferno.

Desde então, a morte não tem mais poder sobre nenhum ser humano. Jesus tomou o poder da morte derrotando Satanás para sempre! Jesus Cristo é o Senhor!

Quem é Jesus para você?

Apocalipse 1:17-18 / Romanos 14:7-9

Jesus foi aonde nenhum homem poderia ir. E Ele voltou dos mortos, ressuscitou, para dar a todos os que nEle creem uma nova vida, repleta de poder, liberdade e santidade.

As religiões humanas falam de seus líderes como homens que estiveram vivos, mas agora estão mortos. Existem diversos túmulos que comprovam isso. Mas a cruz e o túmulo de Jesus estão vazios e o Evangelho anuncia um Cristo que esteve morto, mas agora está vivo pelos séculos dos séculos!

Ele não pode ser nosso Salvador, a não ser que seja também o nosso Senhor. Não adianta frequentar a igreja apenas. Ele precisa ser o Senhor das nossas vidas!

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: