Quais as maiores dificuldades que você enfrenta com relação à fé?

Você já ouviu a frase “Deus nunca te dá uma provação que você não pode suportar”? Como você entende essa afirmação?

É muito comum ouvirmos ou falarmos essa frase quando alguém está enfrentando uma situação difícil. Ela é uma do texto de 1 Coríntios 10:13: Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo providenciará um escape, para que o possam suportar”.

Quando nós é que estamos vivendo um tempo de desafios, parece mais difícil crer nessa verdade. Mas precisamos prestar atenção no que Paulo está dizendo no texto. Existem três verdades que conseguimos enxergar: (1) a tentação é comum a todo ser humano; (2) Deus não permite que sejamos tentados além do que podemos suportar; (3) vindo a tentação, Ele providenciará um escape para que possamos suportar (não apenas vencer).

A tentação é parte da vida humana, mas Deus já nos deu o poder para vencê-la através da fé no nome de Jesus. A provisão vem da parte de Deus. Mas, se não temos um relacionamento íntimo com Ele, como podemos ouvir essas dicas? Como podemos ter a indicação do caminho que devemos seguir?

Uma tentação que todos nós enfrentamos é a falta de fé. Essa tentação se caracteriza pela confiança no nosso braço, no nosso dinheiro, na nossa sabedoria. Assim, vamos deixando Deus de lado?

Deus também dá saída para a tentação da falta de fé?

Sim. A Bíblia conta a história de duas tempestades. As tempestades são situações em que nós não temos o controle de nada e que exigem um posicionamento e uma reação nossa.

A primeira tempestade está em Marcos 4:35-41. É quando Jesus está dormindo no barco e Seus discípulos O acordam por cauda de uma forte tempestade. Ele se levanta, repreende o vento, manda que o mar se aquiete e diz aos discípulos: “Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?” (v.40).

A segunda tempestade acontece com Jonas, que está fugindo do chamado que recebeu do Senhor para ir a Nínive (Jn. 1:4-6). Ele também estava dormindo no barco enquanto acontecia a tempestade e foi acordado pelo capitão que pedia para que ele clamasse ao seu Deus. 

A primeira tempestade foi enviada por Satanás, que queria impedir que os discípulos chegassem onde deveriam. A segunda foi enviada por Deus. Em ambas, um homem estava dormindo – Jesus dormia porque experimentava uma paz sobrenatural, Jonas dormia porque estava fugindo do mandamento de Deus.

 

Em qual tempestade você está? Como está lidando com ela?

Algumas pessoas experimentam tempestades na vida porque viraram à esquerda quando Deus virou à direita. E o Senhor, em Sua misericórdia, envia uma tempestade para que elas voltem ao caminho certo, para que haja arrependimento e reorganização dos princípios e valores da sua vida.

Outras, enfrentam tempestades porque estão no centro da vontade de Deus. Nesses momentos, o Senhor quer treiná-las para usar as ferramentas que Ele já deu para suportar essas situações. Isso leva à maturidade, a colocar em prática o que já foi aprendido. É uma chance de trazer o céu na terra.

Muitos de nós agimos como os discípulos e pensamos que a nossa parte é apenas falar com Deus e Ele tem que resolver a situação. As tempestades fazem parte da nossa vida e o que faz diferença é como reagimos a elas. Deus nos deu o Seu Espírito Santo para nos ensinar todas as coisas, para que possamos suportar as tempestades e tentações.

A vida cristã não se trata apenas de vencer, mas de como aprendemos a ter uma vida dependente de Deus, uma vida cheia de fé. O Espírito Santo habita em nós e nos enche de poder para trazer o céu à terra. Mas, sem uma vida de oração e intimidade com Deus não conseguimos discernir o que Ele está dizendo, não ouvimos a voz do Pai e não sabemos para onde ir.

Quando não temos essa vida de intimidade, acabamos cedendo à oração-reclamação, pedindo a Deus que nos ajude como se Ele não soubesse o que estamos passando. Precisamos viver uma vida de oração-declaração, quando conhecemos a Palavra de Deus e a declaramos orando em concordância, sabendo que Ele tem um tempo certo para todas as coisas, é um Deus bom e quer nos ver bem.

De onde vem a tempestade que você está enfrentando?

Quando passamos por um momento de tempestade, precisamos discernir de onde ele está vindo. Se vem do diabo, como na situação de Jesus e dos discípulos, Deus já deu todas as armas espirituais para vencermos, pois Ele mesmo já venceu o diabo.

Essas armas estão descritas em Efésios 6:10-18, são a armadura de Deus: o cinto da verdade, a couraça da justiça, a prontidão do evangelho da paz, o escudo da fé, o capacete da salvação e a espada do Espírito. O final do texto ainda diz: “Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos” (v. 18).

Se a tempestade vem do Senhor, Ele quer que nos arrependamos. Que voltemos atrás e tenhamos fé somente nele. A vontade de Deus é que possamos nos arrepender (2Pe. 3:9-12).

Uma vida de intimidade com Deus é imprescindível para que tenhamos fé. A fé vem por ouvir a Palavra de Deus, não por ter ouvido falar. Quando estava preso, Jeremias ouviu do próprio Deus: “Assim diz o Senhor que fez a terra, o Senhor que a formou e a firmou; seu nome é Senhor: Clame a mim e eu responderei e direi a você coisas grandiosas e insondáveis que você não conhece” (Jr. 33:1-3).

Como você tem enfrentado as tempestades na sua vida?

Você tem buscado um relacionamento íntimo e profundo com o Senhor, através da oração e da leitura da Palavra, para ouvir dele como deve proceder e que caminhos deve tomar? Ou tem orado desesperadamente esperando que Ele resolva a sua situação?

O Senhor quer ter um relacionamento conosco e quer sempre nos fazer melhores, nos fazer mais parecidos com Ele.

Se hoje você enfrenta uma tempestade. Ore e tente discernir de onde ela vem. Se for do diabo, lembre-se do texto de Efésios e cinja-se da armadura de Deus, da verdade, da justiça, da salvação, do evangelho, da fé e do Espírito. Aprofunde-se em sua vida de oração e adote a oração-declaração. Se essa tempestade vem do Senhor, ore, sonde o seu coração e se arrependa. Deixe que o Senhor te faça melhor através dessa situação.

De qualquer maneira, se escolhermos o caminho que nos leva para mais perto de Deus ficaremos bem!

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: