SENTIR (quebra-gelo)

Você já teve que se adaptar a um novo emprego, escola, relacionamento? Começou a namorar e agora frequenta festas de família; mudou de emprego e lá tem uma nova rotina. Como é o processo de adaptação? Difícil, fácil, engraçado, tenso, intenso? – Compartilhe com o objetivo de demonstrar que toda mudança pode causar certos desconfortos inicialmente, mas eles não são em si o inicio de algo ruim, somente de algo diferente.

APRENDER

Porque falamos sobre adaptações? Porque toda e qualquer adaptação nos custam algo. Imagine para uma criança que estava em um orfanato ou está para adoção. Quando ela chega numa nova família, esse processo pode levar um tempo para se adaptar, porém, ter uma família é algo muito bom! E isso acontece também conosco quando somos adotados por Deus em sua família através de Jesus. Temos que nos adaptar, largar nossa antiga maneira de viver, e por mais que isso nos “custe” algo, é para nosso beneficio, pois antes éramos órfãos e hoje pertencemos a uma família, a família de Deus! Por isso vamos conversar hoje sobre adoção.

Adoção, o coração do evangelho

Recapitulando a história da criação, queda e redenção: Deus criou o homem com a expectativa do relacionamento de Pai e Filho. Satanás veio e destruiu isso através do pecado, fazendo com que enxergássemos ao Pai com medo, vergonha e fugíssemos de Deus.

Jesus morreu na cruz, e na sua ressureição venceu o poder do pecado sobre nós, nos reconectando com Deus, fazendo um caminho por onde não poderíamos ir. Ele nos envia o seu Espírito Santo, pelo qual hoje podemos nos relacionar com Deus novamente.

Porém, quando nascemos, carregamos conosco uma natureza pecaminosa, nascemos ESPIRITUALMENTE ÓRFÃOS.


Quais são os pensamentos de alguém que se sente órfão?
Falta de esperança, fazer tudo sozinho, ninguém trabalho a meu favor, preciso resolver tudo com o meu próprio braço. Esse tipo de pensamento é fruto de uma mentalidade que herdamos de Adão, que passou a viver assim depois de pecar. Mas hoje essa não é a nossa realidade! Deus já enviou Jesus que não somente nos libertou do poder do pecado, mas veio nos DAR ESPERANÇA e nos adotar para sermos seus IRMÃOS, parte da FAMÍLIA DE DEUS.
Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher e sob a lei. 5 Assim o fez para resgatar a nós que estávamos sob a lei, a fim de nos adotar como seus filhos. 6 E, porque nós somos seus filhos, Deus enviou ao nosso coração o Espírito de seu Filho, e por meio dele clamamos: “Aba, Pai”. 7 Agora você já não é escravo, mas filho de Deus. E, uma vez que é filho, Deus o tornou herdeiro dele.” – Gálatas 4:4-7


A lei nos ensina que, se cumprirmos tudo certo e de maneira perfeita, teremos vida. Mas que se desobedecermos a seus mandamentos morreremos. A lei veio para nos dar conhecimento do pecado, mas não tirava o pecado de dentro do homem – por isso não podíamos ser filhos e filhas de Deus, irmãos de Jesus.

Jesus então vem debaixo da Lei, sob influência dela, para nos libertar, para nos adotar (nos incluir na sua família). E isso ele só poderia fazer cumprindo a Lei – o salário do pecado é a morte. Jesus morreu por nós quando ainda éramos pecadores, para fazer com que eu e você pudéssemos ser adotados na família de Deus.

Lembra da história do filho pródigo? O Pai recebeu o filho no pior momento de sua vida, e o restaurou para seu lugar no momento em que o viu (dando anel, roupas, sandálias). A única coisa que o filho que voltou tinha que fazer era CRER QUE ELE ERA NOVAMENTE FILHOS

A convicção de que somos filhos só pode vir pelo ESPÍRITO SANTO. Deus derrama seu Espírito em nossos corações para nos dar a experiência de sermos abraçados na família.  A palavra filiação significa: descendência direta.

“E, porque nós somos seus filhos, Deus enviou ao nosso coração o Espírito de seu Filho, e por meio dele clamamos: “Aba, Pai”. – Gálatas 4:6

Portanto, ao nos adotar, Deus nos dá o próprio Espírito de seu Filho e nos concede o privilégio de sentir as afeições de pertencer à própria família de Deus. O Espírito Santo nos faz chamar Deus de Aba, de Pai, porque é o mesmo sentimento de filiação que havia em Jesus Cristo.

E o que muda agora que eu sou um filho de Deus?
O texto de Romanos 8:12-14 (NVT) diz: “Portanto, irmãos, vocês não têm de fazer o que sua natureza humana lhes pede, porque, se viverem de acordo com as exigências dela, morrerão. Se, contudo, pelo poder do Espírito, fizerem morrer as obras do corpo, viverão, porque todos que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.”

Deus não nos adota para continuarmos a viver da mesma maneira que vivíamos quando estávamos sem esperança, confiando no nosso braço, pensando que estamos sempre sozinhos. Essa mentalidade tem que ser substituída.

Quando cremos em Jesus Cristo e recebemos o Espirito Santo, nós passaremos por momentos bons e ruins, alegrias e sofrimentos, situações que vão moldar o nosso caráter.

REFLETIR

Como falamos no inicio, toda adaptação nos custa algo. O problema é que muitos de nós não experimentamos a filiação porque clamar por “Aba” exige humildade. Exige que nos coloquemos num lugar de órfãos: de assumirmos nossa vontade sempre latente de resolver tudo em nossas mãos, através da nossa força – de assumir que precisamos de um Pai. Jesus sendo Deus, se humilhou, chorou, foi transparente, sofreu, tudo isso porque Ele sabia que encontrava no Abba, no Pai, compaixão e força para continuar.

O Espírito Santo faz com que olhemos para Deus como Pai, e aceitemos a confrontação e o arrependimento que vem através do relacionamento íntimo com Ele.

Você tem dado espaço para o Espírito Santo transformar sua mente e seus olhos, para enxergar Deus como Pai? É somente através do Espírito Santo que temos nossos olhos transformados.

 

APLICAR E ORAR (separe entre homens e mulheres)

Como podemos então receber o Espírito Santo que é a testemunha que somos filhos e filhas?

Jesus falando sobre o momento de sua morte e o que aconteceria aos seus discípulos disse isso:

João 16:22-24 (NVI-PT) Assim acontece com vocês: agora é hora de tristeza para vocês (a morte de Jesus, a separação), mas eu os verei outra vez, e vocês se alegrarão, e ninguém lhes tirará essa alegria (a ressureição). 23 Naquele dia vocês não me perguntarão mais nada. Eu lhes asseguro que meu Pai lhes dará tudo o que pedirem em meu nome (através do Espírito Santo). 24 Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa.

Para experimentar essa vida abundante que o Senhor preparou para nós, precisamos nos render ao verdadeiro arrependimento. Nos arrepender de viver uma vida baseada no mérito, na lei, no esforço humano. Nos arrepender de uma vida de pecado, confiando em nossas próprias forças. E nesse momento que nos arrependemos, que recebemos Jesus como Senhor da nossa vida, recebemos instantaneamente o ESPÍRITO SANTO! O melhor presente que existe, nos capacitando a enxergarmos Deus como Pai, e experimentando alegria completa!
Você já nasceu de novo? Já recebeu Jesus como Senhor da sua vida?

Se a maioria das pessoas já são regeneradas, pergunte: Como anda seu relacionamento com o Espírito Santo? Lembre-se que Ele é uma pessoa, e só podemos ser influenciados por uma pessoa se temos contato diário com ela. Assim como um programa de TV nos influencia porque o assistimos diariamente, para termos nossos olhos transformados para enxergar Deus como Aba Pai, precisamos ter contato diário com o Espírito Santo. Só isso transforma nossa mentalidade.

A orfandade espiritual é uma realidade de todos – a saída é arrependimento e voltar para os braços do Pai. O pai reconcilia e restaura.

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: