O que é a igreja para você?

As pessoas, muitas vezes, se perdem um pouco em sua relação com a igreja. Algumas pensam que é um clube onde só há confraternizações, encontros de amigos e entretenimento. Outras, tratam a igreja como um posto de gasolina, um lugar para se abastecer. Já outras a veem como um supermercado, onde estão atrás das promoções do mês, do que é mais barato.

Na verdade, a igreja de Cristo é a família de Deus. É o conjunto de homens e mulheres que foram alcançados pela graça de Deus e transformados pelo Seu amor.

Como podemos viver como a família de Deus nesta terra?

(Filipenses 1:9-11) Paulo tinha um relacionamento muito próximo com os irmãos de Filipos. No começo de sua carta a esta igreja, ele fala da saudade que sente e de como aquelas pessoas o ajudaram. Esse é um relacionamento próprio de família, não de um clube! É um relacionamento participativo, de sentir as dores uns dos outros.

Então, Paulo ora por estes irmãos, desejando que eles tenham cinco virtudes da vida cristã:

1. Que o amor aumente mais e mais (v. 9a)

A vida cristã precisa de um crescente constante, precisamos ser cheios do amor de Deus todos os dias, cada vez mais. É como num casamento, onde o amor vai aumentando com o passar dos anos, com as lutas e crises. Somos cheios desse amor por meio do Espírito Santo (Rm. 5:5; Ef. 5:18-19). Quanto mais deixamos que Ele nos encha, mais amamos aqueles que estão ao nosso redor.

2. Conhecimento e percepção (v. 9b)

O amor de Deus que é derramado em nós através do Espírito Santo nos capacita a ter conhecimento, discernimento e percepção de cada situação da vida humana. É a verdadeira compreensão não só daquilo pelo que estamos passando, mas do que outras pessoas estão passando também. É sentar junto, olhar nos olhos, sentir a necessidade do outro antes mesmo que ele fale. Quanto mais cheios formos do Espírito Santo, mais sensíveis estaremos às necessidades das pessoas.

3. Discernir o que é melhor (v. 10a)

Este amor também nos ajuda a discernir o que é melhor, a aprovar aquilo que é excelente. Tem a ver com fazer escolhas corretas e inteligentes, saber distinguir entre o que é importante e vital, e o que é secundário. Cheios do Espírito Santo e do amor de Deus, somos capazes de escolher o que é excelente, porque ficamos sensíveis às pessoas, sentimos suas necessidades e podemos supri-las, cuidar delas e abençoá-las. E isso tudo começa dentro da nossa casa!

4. Sinceros e inculpáveis (v. 10b)

Uma vida de sinceridade e sem culpa é uma vida transparente, sem aparências, sem peso de condenação.

Não podemos ser pessoas diferentes em cada lugar que estamos e nem carregar pecados ocultos, a transparência demonstra Cristo e glorifica a Deus (1Jo. 1:7; Rm. 8:1-2; 2Tm. 2:15). Quando estamos cheios do Espírito Santo, conseguimos andar na luz.

5. Uma vida frutífera (v. 11)

Esse amor derramado em nosso coração se manifesta por uma vida que dá cada vez mais frutos. Frutos de justiça, de amor, de lealdade, de bondade, de retidão. Se a nossa justiça não for maior do que dos religiosos por aí, não herdaremos o Reino dos Céus (Rm. 5:20). Se esses frutos não estão presentes em nossa vida, nos falta mais do Espírito Santo.

Deus será glorificado se vivermos um estilo de vida que reflete o caráter de Jesus, e é sobre isso que Paulo estava falando no texto de Filipenses. O que faz a diferença em nós, como igreja, não é se temos os melhores músicos, o melhor prédio ou as melhores reuniões, mas se somos homens e mulheres que pertencem à família de Deus e são cheios do Espírito Santo.

Como podemos ter essas virtudes de que Paulo fala?

Paulo não fala sobre regras ou um manual de comportamento, ele fala sobre coisas fundamentais à vida dos cristãos, características que não podemos deixar passar. Precisamos viver uma vida cheia do Espírito Santo, e isso só é possível se tivermos intimidade com Deus.

Se dizemos que somos cristãos, mas não separamos um tempo de qualidade todos os dias para ter comunhão com o Senhor, somos só religiosos. É só através de um compromisso sério no nosso relacionamento com Deus e na nossa devocional diária que poderemos expressar a vida cheia de amor que o Espírito Santo nos proporciona.

Temos uma vida cheia de afazeres, mas sempre arranjamos tempo para as redes sociais, para responder mensagens. Esses são instrumentos importantes e podemos usá-los, mas eles não podem roubar o nosso tempo com Deus, não podem ser prioridade na nossa vida.

A sua vida tem demonstrado essas atitudes sobre as quais Paulo fala?

Pense um pouco se você tem sido cheio do amor de Deus cada dia mais. Se tem sido sensível às necessidades das pessoas, discernido sobre o que é excelente, sido sincero e irrepreensível e se tem vivido uma vida frutífera.

Como anda o seu relacionamento com Deus? Muitas vezes, precisamos parar um pouco, nos arrepender de viver nosso dia a dia tão longe do Senhor e mudar o que for preciso para ter uma vida de comunhão e intimidade com Ele. Talvez, você precise acordar mais cedo, ou passar menos tempo nas redes sociais. Fale com o Senhor, veja se há algo que ainda precisa ser aceito, corrigido ou perdoado.

Nossa vida vai prosperar e ser melhor, seremos mais cheios do amor, se separarmos mais tempo na intimidade com Aquele que é o Amor, o nosso Pai.

Que o mundo possa ver em nós as boas obras e glorifique a Deus. Que o amor do Senhor derramado em nosso coração produza frutos abundantes para a glória dele.

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: