Você já foi usado por Deus? Como foi?

Ser usado por Deus é uma experiência poderosa. Ser usado pelas pessoas, entretanto, é uma das piores sensações que podemos ter. Quando uma pessoa usa a outra, ela faz isso para obter benefício próprio e acaba criando muitas marcas e trazendo muita dor. Mas, quando Deus usa uma pessoa, é completamente diferente. Ele usa uma pessoa não só para abençoá-la mas para que muitos outros também sejam beneficiados.

Qual era a situação em que Moisés se encontrava quando teve um encontro com Deus? (Êxodo 3:1-11)

Certo dia, enquanto pastoreava o rebanho de seu sogro, Moisés viu uma sarça que estava em chamas, mas não era consumida pelo fogo. Curioso, resolveu se aproximar para ver o que era aquilo, e foi então que Deus falou com ele.

Naquela época, fazia 40 anos que ele estava no deserto. Ele havia fugido do Egito para a terra de Midiã, onde se casou e pastoreava os rebanhos do seu sogro, Jetro.

Quando se aproximou da sarça ardente, Moisés ouviu a voz de Deus o chamando para libertar o seu povo, que era escravo no Egito. E ele diz não. Ao longo do texto, vemos que ele coloca vários obstáculos, dá várias desculpas. Moisés não se acha capaz de realizar a tarefa para qual o Senhor o chama, ele tem uma crise de identidade.

Por que Moisés disse não para Deus? (Êx. 1:6-2:15)

Moisés tinha muitas marcas, muitas coisas em sua vida que traziam peso, culpa e tristeza. E isso fez com que ele tivesse essa crise de identidade, com que achasse que não era capaz. Ele nasceu em um momento muito difícil para o povo hebreu. Vivendo no Egito e já como escravos, eles cresciam em um ritmo muito acelerado. Foi então que o faraó passou a procurar maneiras de cessar esse crescimento, e ordenou que todo bebê que nascesse do sexo masculino deveria ser jogado no rio Nilo.

Então, quando Moisés nasceu, sua mãe consegui escondê-lo por três meses. Mas, depois disso, o colocou num cesto de junco e o deixou às margens do Nilo. Mandou que a irmã dela acompanhasse todo o trajeto, para ver onde o cesto ia parar. Ele chegou à filha do faraó, que pegou aquele bebê e o criou como seu filho. Moisés foi cuidado por sua própria mãe até os quatro anos, mas depois foi devolvido à família do faraó, onde foi criado como egípcio. Pense em toda a confusão na cabeça dele.

Depois, quando quis defender o seu povo, acabou matando um egípcio e fugiu para o deserto com medo. A história de Moisés deixou muitas marcas. Ele teve um passado de miséria e violência, foi separado de sua família e viveu em meio a muita instabilidade, e, quando adulto, começou a fazer escolhas erradas, que o levaram ao deserto onde estava quando teve um encontro com Deus.

A história de Moisés nos lembra a história de muitos de nós. Coisas erradas que aconteceram conosco, decisões erradas que tomamos. Isso afeta a maneira como nos vemos hoje, e como encaramos os desafios da vida

Moisés tem insegurança, medo, incertezas. Ele não se acha capaz. Ele diz não ao chamado do Senhor. Ele estava com o que PRESO dentro de si mesmo, achava que não havia uma saída para ele.

Isso também pode acontecer conosco. As coisas que carregamos de um passado às vezes não tão distante acabam nos fazendo pensar que não somos dignos do chamado de Deus, que não conseguimos ou não somos capazes.

Isso também tem a ver com crises familiares, com sentimento de rejeição. São tantas as histórias pelas quais passamos, seja na nossa infância ou na vida adulta, que podem deixar marcas profundas em nós.

O que mudou quando Moisés teve um encontro com Deus? (Êx. 3:1-4:17)

Mesmo com todos os obstáculos que Moisés colocou, Deus ainda insistiu nele e restaurou a sua identidade. Disse que a vida dele não era nada daquilo que ele estava pensando.

Primeiro, mostrou que a sua vida era como aquela sarça em chamas: que ele se sentia como um arbusto seco e sem valor, mas que Deus podia arder ali e transformar a sua vida em algo sobrenatural.

Depois, o Senhor falou sobre quem Ele era, um Deus santo e o Deus de Moisés e de seus pais, a quem ele devia se humilhar. Ele fala com Moisés dizendo Eu sou o Grande Eu Sou. É no meu poder que você vai vencer a Faraó.

Depois Deus mostra sinais a Moisés, o cajado que vira serpente – que Moisés não pode fugir do chamado, não pode deixar o inimigo determinar sua vida. Ele tem que pegar o chamado, não temer o inimigo. Pegar a cobra pelo rabo, ousar usar o cajado que é o chamado dele, que vencerá o inimigo.

Deus restaurou e curou o seu coração – a lepra que vem e vai quando ele coloca a mão no peito. Moisés não seria mais um isolado, um rejeitado, um “leproso” para seu povo.

E ainda quando Moisés hesitava em ir, Deus diz que ele não estaria sozinho, que seus inimigos já haviam morrido, e que seu irmão estava vindo ao seu encontro! Ele teria pessoas para ajuda-lo! Quando Deus nos chama, ele sempre coloca outros ao nosso lado.

O Senhor renovou Moisés e transformou a maneira como ele se via. Toda revelação de Deus para nós traz uma revelação de quem nós somos. Ele quer nos mostrar como Ele nos vê. Não importam as marcas que o nosso passado deixou, os pensamentos que temos sobre nós mesmos e nem mesmo o que as pessoas nos disseram, Deus tem um propósito para nós e Ele quer nos usar, assim como fez com Moisés.

Mesmo que nos sintamos como algo seco e sem valor, o Espírito Santo em nós muda tudo. Nos incendeia e nos usa para transformar, libertar e restaurar.

Moisés foi o homem que libertou o povo do Egito, o guiou pelo deserto e presenciou tantos milagres. Foi quando ele tocou o seu cajado que o mar se abriu. Ele foi usado por Deus tremendamente. E o Senhor quer fazer a mesma coisa conosco.

O que tem te impedido de dizer sim ao chamado de Deus?

É a sua história? Algo que aconteceu na sua infância? Um fracasso? Não importa quais sejam as marcas que você carrega, o Senhor pode transformar a sua história e Ele quer fazer isso. Você não precisa mais viver preso dentro de si mesmo.

Peça que o Senhor te ajude a enxergar tudo aquilo que tem te impedido de dizer sim ao chamado dele. E então ouça o que Ele diz sobre você e o que Ele quer fazer através de você. É na nossa fraqueza que Deus se faz forte, e Ele quer se fazer forte na sua vida.

Você não precisa fazer isso sozinho. Peça ajuda ao seu discipulador ou a algum amigo fiel e siga em frente na vida abundante que o Senhor tem para você. Ele quer te usar! Não importa qual seja a sua história.

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: