SENTIR (quebra-gelo)

O que você pensa quando alguém mente sobre você, ou age injustamente? Como você se sente?

APRENDER

A religiosidade VS a vida cheia do Espírito Santo

Em nosso estudo no livro de Atos, percebemos da diferença clara que há entre o religioso e o cristão cheio do Espírito Santo. No capítulo 6 vimos como os discípulos lidavam com problemas que aconteciam dentro da igreja que estava se formando e aprendemos o quão importante é vivermos cheios do Espírito Santo. Ele é capaz de mudar nossas reações e nos encher de sabedoria!

Em Atos 7, percebemos o inicio de uma nova fase: a Igreja começa a ser perseguida de forma mais aberta, mas também acontece o crescimento na conversão. Percebemos que está cada vez mais difícil para os religiosos impedirem a ação do Espírito Santo através de homens e mulheres que estavam cheios dele!

O primeiro pregador

Estêvão, homem cheio de graça e poder, realizava milagres e sinais entre o povo. Um dia, porém, alguns homens da chamada Sinagoga dos Escravos Libertos começaram a discutir com ele. Eram judeus de Cirene, de Alexandria, da Cilícia e da província da Ásia. Nenhum deles era capaz de resistir à sabedoria e ao Espírito pelo qual Estêvão falava. Então convenceram alguns homens a mentir a respeito dele, dizendo: “Ouvimos Estêvão blasfemar contra Moisés, e até contra Deus”..” – Atos 6:8-11

Estêvão era um homem de Deus, conhecedor da bíblia, mas teve muitos opositores, em sua maioria judeus de outros lugares. O texto diz que ninguém era capaz de resistir à sabedoria e ao Espírito que havia nele. Havia uma promessa feita por Jesus, que Estevão iria experimentar exatamente no capítulo 7 de Atos.

“Quando vocês forem julgados nas sinagogas e diante dos governantes e das autoridades, não se preocupem com o modo como se defenderão nem com o que dirão, pois o Espírito Santo, naquele momento, lhes dará as palavras certas” – Lucas 12:11-12

(líder, recomendamos que você se familiarize com a história para poder compacta-la no GCEM).

Em Atos 7, vemos Estevão sendo colocado diante dos judeus e do sinédrio para ser julgado. Começam com uma acusação direta a ele, baseada na mentira:

As falsas testemunhas declararam: “Este homem vive falando contra o santo templo e a lei de Moisés. Nós o ouvimos dizer que esse Jesus de Nazaré destruirá o templo e mudará os costumes que Moisés nos deixou” – Atos 6:13

Veja que os religiosos daqueles dias precisaram levantar mentiras sobre Estevão para julgá-lo, ou seja, a perseguição estava se tornando cada vez mais aberta e clara.

O modelo de justiça judeu não poderia condenar um homem sem dar a chance dele se defender, por isso, perguntam se tudo isso que o estão acusando é verdade (Atos 7.1), e então somos surpreendidos com a sabedoria e inteligência dada pelo Espírito Santo a Estevão. Diante do sinédrio, ele fala sem ser interrompido, apresentando sua defesa.

Em momentos de perseguição o Espírito Santo te dará as palavras certas!

Em Atos 7 aprendemos uma valiosa lição, pois Estevão usa as palavras e o conhecimento daqueles Judeus para mostrar para eles que realmente Jesus Cristo é o Senhor! As histórias mais comuns e importantes para aquele povo (José, Abraão e Moisés) agora se tornaram diante deles, prenúncios claros de Jesus Cristo!

Estêvão usa a bíblia para, literalmente, confrontar os religiosos, mostrando que eles tem rejeitado a Jesus, assim como o povo fez no Antigo Testamendo!

Quando falamos com sabedoria e estamos cheios do Espírito Santo, Ele mesmo se encarrega de lançar luz nas situações! Por causa da vida de santidade e retidão de Estevão, seu julgamento se tornou um palco para mostrar a todos que Jesus Cristo é Senhor!

REFLETIR

Quando somos guiados pelo Espírito Santo, toda oportunidade existe para demonstrar Jesus e a glória ser dada a Deus! No término do seu discurso, após mostrar pelas próprias histórias que aqueles judeus conheciam, Estevão termina com uma constatação clara

“Povo rebelde, obstinado de coração e de ouvidos! Vocês são iguais aos seus antepassados: sempre resistem ao Espírito Santo!” – Atos 7:51

Naquele mesmo dia, ele foi apedrejado até a morte (At 7.54-60), mas mesmo assim, Estevão ainda os abençoou e pediu para que Deus não levasse em conta o pecado daqueles homens.

Estêvão foi capaz de passar por essa situação e não amaldiçoar aqueles que o mataram, não reclamou, não falou mal, não tentou destruir aqueles que o perseguiam. Ele estava cheio do Espírito Santo.

APLICAR E ORAR (separe entre homens e mulheres)

Nós vivemos cheios ou resistindo ao Espírito Santo?

Quem resiste ao Espírito Santo, não experimenta a graça de Deus. Vive pensando que consegue viver por conta própria, fazendo escolhas que beneficiam apenas a si mesmo, tem dificuldade de pedir ajuda, não consegue ser humilde, pois não acredita que os outros podem ajudar.

A chave para não resistir ao Espírito Santo é o arrependimento. Mudança de mente, humildade para aprender o caminho. Toda mudança e experiência com o Espírito Santo começa com se arrepender e abrir o coração para que Ele entre.

“Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” – João 14:26

Líder: Encoraje sua célula a orar por arrependimento, para que a nossa comunidade experimente o mover sobrenatural do Espirito Santo, assim como a igreja de atos. É momento de orarmos com ousadia firmando ou reafirmando nosso compromisso com o Senhor.

AVISO:
Teatro Re-Significar – A alegria do Natal
Domingo, 15/12 às 18h
Segunda, 16/12 às 20h
Celebração do Natal
Domingo, 22/12 às 18h
Segunda, 23/12 às 20h

Siga-nos: