O que você entende por fé? O que isso significa para você?

Tiago 2:14-26

Estamos aprendendo sobre como viver uma vida abundante, estudando o livro de Tiago, que tem muitas lições práticas para a vida. E no último domingo estudamos sobre um tema muito importante: a fé morta.

Só dizer que tem fé não significa nada. Há muitas pessoas que dizem ter fé, mas, na verdade, não tem. O texto nos fala a respeito de alguém que diz ter fé, mas uma fé que não tem poder algum para fazer algo em sua vida. Na verdade, essa é apenas uma fé intelectual. E ela é morta porque não produz resultado nenhum, não tem ações, ou seja, é apenas uma ideia na mente. É uma fé de “concordar porque sabe.” Essa é a fé das pessoas que dizem crer em Deus, mas suas palavras e atitudes não condizem com esse discurso. E esse é um problema enfrentado por muitos cristãos: vão à igreja, dizem ter fé, mas, quando surge uma dificuldade, todas as suas ações são de medo, fuga, desespero… O que ele faz não está de acordo com o que ele crê.

Qual é característica de uma fé morta? Como podemos reconhecer?

A fé morta não produz uma vida santa, uma vida na qual a pessoa se arrepende e quer obedecer a Deus. Ela é uma fé incompleta, imperfeita, porque não tem obras que a consumem. Existe uma incoerência entre aquilo no que se acredita e aquilo que se faz. A fé morta é uma ideia que fica só na mente, sem produzir ações que geram frutos. Uma pessoa de fé morta é aquela que diz ter fé, mas continua vivendo a mesma vida, sem arrependimentos e sem mudanças.

Esta é a fé morta: ela nunca produz resultados. É uma fé que tem palavras, mas não tem ações.

Gálatas 5:6 / 1 Tessalonicenses 1:3

A fé e as obras devem andar juntas: as obras seguem a fé verdadeira. Se dizemos que temos fé em Deus, mas não temos comprovação pelo nosso estilo de vida… nossa fé é morta!

A fé sempre produz ações. Um cristianismo que não produz ações é de fé morta.

Então, qual seria a fé que agrada a Deus?

Tiago 2:19

Você sabia que os demônios têm fé? Eles acreditam em Deus, na divindade de Jesus Cristo, na existência do inferno e no julgamento pelo qual todos nós passaremos, mas eles não são salvos e não fazem nada que justifique a sua fé!

Se apenas falamos que cremos em Deus, não estamos muito longe dos demônios. Esse tipo de fé não traz transformação, não traz mudança de vida, porque é baseada em emoções.

Não é possível reconhecer uma pessoa salva pelo conhecimento que ela possui ou pelas emoções que demonstra, mas pela vida que ela vive. Não existem obras sem fé, assim como a fé sem obras também não deveria existir. A fé e as obras sempre andam juntas.

Tiago 2:20-25 / Efésios 2:8-10

A fé verdadeira é aquela que tem obras baseadas em amor. Essa é a fé que agrada a Deus: quando temos fé nEle e confiamos até o fim!

A salvação vem pela fé em Deus, a consequência de sermos salvos é que começamos a praticar as obras que Ele preparou para nós!

A prova de que fomos salvos pela fé é que as nossas obras demonstram isso.

Lucas 6:46-49

A fé salvadora se baseia na Palavra de Deus. Esta fé obedece a Deus: ela envolve o nosso intelecto (nós entendemos), as nossas emoções (nós sentimos) e a nossa vontade (nós fazemos porque cremos em Deus). Ouvir e praticar a Palavra de Deus é a fé viva! A fé que está viva se expressa em obras que são realizadas em obediência à Palavra de Deus.

Que tipo de fé você tem?

Tiago nos ensina que é impossível um corpo permanecer vivo se não houver nele um espírito. Da mesma forma, para que nossa fé seja viva, ela precisa ser atuante, ou seja, ter obras que beneficiem a outros e transformem as nossas escolhas e a nossa vida.

Sua fé tem te levado a praticar boas obras? Ou você tem sido um cristão de fé morta?

Siga-nos: