SENTIR (quebra-gelo)

Você já se sentiu confortável com algum momento que você viveu? Já sentiu como se estivesse tudo bem, como se as coisas estivessem caminhando. Compartilhe.

APRENDER

Continuando nossa série Golias Deve Cair, vamos falar sobre uma vida confortável. O conforto deve cair.

Quando falamos de conforto não estamos, necessariamente, falando de coisas como um sofá, uma rede ou um carro. Mas estamos falando do momento em que ficamos confortáveis com as situações que estamos vivendo. É claro que todos nós buscamos viver uma vida assim, procuramos a felicidade, a alegria, e para muitos de nós isso envolve o conforto.

Para o cristão existe algo que vai além, nós falamos muito sobre obediência, ao Senhor, a Sua palavra, e frequentemente, o conforto e a obediência entram em conflito. Porque se temos que obedecer, geralmente é porque estamos fazendo algo errado e temos que mudar, passar a obedecer. Isso nos tira do conforto.

Mas falaremos em especial sobre um tema: as palavras.

Você já foi ofendido por alguém com palavras? Você já disse palavras que ofenderam alguém? Você já disse palavras que depois de ter dito gostaria que elas não tivessem saído da sua boca?

Todos nós passamos por isso, veja o texto de Tiago 3:3-12:

“Por exemplo, se colocamos um freio na boca do cavalo, podemos conduzi-lo para onde quisermos. Observem também que um pequeno leme faz um grande navio se voltar para onde o piloto deseja, mesmo com ventos fortes. Assim também, a língua é algo pequeno que profere discursos grandiosos. Vejam como uma simples fagulha é capaz de incendiar uma grande floresta. E, entre todas as partes do corpo, a língua é uma chama de fogo. É um mundo de maldade que corrompe todo o corpo. Ateia fogo a uma vida inteira, pois o próprio inferno a acende. O ser humano consegue domar toda espécie de animal, ave, réptil e peixe, mas ninguém consegue domar a língua. Ela é incontrolável e perversa, cheia de veneno mortífero. Às vezes louva nosso Senhor e Pai e, às vezes, amaldiçoa aqueles que Deus criou à sua imagem. E, assim, bênção e maldição saem da mesma boca. Meus irmãos, isso não está certo! Acaso de uma mesma fonte pode jorrar água doce e amarga? Pode a figueira produzir azeitonas ou a videira produzir figos? Da mesma forma, não se pode tirar água doce de uma fonte salgada” Tiago 3:3-12 (NVT)

Lendo esse texto podemos facilmente nos lembrar de Davi e Golias, porque o texto dessa história diz que Golias se aproximava todos os dias e proferia palavras que destruíam a confiança do exército de Israel. Golias não matou um homem na frente do exercito, ele simplesmente utilizava palavras para criar medo e paralisou o exercito por 40 dias.

As palavras são muito importantes.

Na criação Deus disse: “Haja luz!”. Na redenção o verbo se fez carne. As palavras contém autoridade.

As palavras são frutos da nossa natureza. Todos nós nascemos com a natureza caída, pecadora, como diz Romanos 5:12, nossas palavras não são naturalmente positivas. Mas graças a Deus, felizmente, uma coisa que foi usada para o mal, pode ser transformada e ser usada para o bem.

O mesmo Pedro que negou a Jesus 3 vezes, após o pentecostes, pregou e 2 mil pessoas se converteram. Nós podemos transformar as nossas palavras, através do Espírito Santo. A ação do Espírito Santo pode ser limitada em nossa vida quando nossas palavras não entram em concordância com a vontade ou com a palavra de Deus.

As palavras que nós falamos são capazes de transformar a atmosfera em que vivemos. Elas são capazes de ressuscitar ou destruir um gigante, pelo poder do nome de Jesus.

Veja como nossas palavras são um reflexo do nosso conforto, muitas vezes podemos ter frases como essas em nossas bocas: “Essa é a minha vida, posso fazer o que eu quiser.”, “Trabalhei, agora eu mereço isso!”, “Ele nunca vai mudar.”, “Ela nunca vai conseguir!”, “Já faço muito pelos outros!”, “Minha célula nunca vai multiplicar!”, “Eu nunca serei como tal pessoa.”.

Nossas palavras podem criar, destruir, curar ou ferir.

REFLETIR

A fé prospera em um santo desconforto

Nós queremos que tudo esteja em seu devido lugar, mas não queremos que uma mudança verdadeira aconteça.

Perceba algo sobre o evangelho, tudo está baseado no SANTO DESCONFORTO DE JESUS. A cruz trouxe dor, sofrimento para Ele, mas ao mesmo tempo trouxe liberdade, salvação para nós. Estamos vivos pelo desconforto de Cristo. Ele suportou o que era desconfortável para que nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus. Pela obediência de Jesus, hoje nós temos o Espírito Santo.

“Por isso aceito com prazer fraquezas e insultos, privações, perseguições e aflições que sofro por Cristo. Pois, quando sou fraco, então é que sou forte.” – 2 Coríntios 12:10 NVT

Quando nossas palavras são cheias de fé, coisas impossíveis podem ser feitas. As montanhas podem se mover. Não é porque uma situação está difícil que temos a liberdade de fraquejar e dizer o que pensamos. Não é porque algo saiu do nosso controle que podemos usar as nossas palavras para ferir as pessoas.

Nossa fé vai atingir um novo nível, quando assumirmos um compromisso de sair da zona de conforto. A próxima estação da nossa vida está, exatamente, no fim do nosso conforto. Você deseja ver o Senhor trabalhando através da sua vida, se coloque em situações desconfortáveis.

APLICAR E ORAR (separe entre homens e mulheres)

Como estão as nossas palavras?

A vida confortável nos atrai para palavras que dizem o óbvio: Golias é um gigante.

Mas a vida fora da zona de conforto, nos faz pedir ajuda ao Senhor e dizer: Golias já foi derrotado pelo Senhor dos Exércitos.

Precisamos abandonar o conforto que temos em repetir as mesmas coisas. As mesmas coisas sobre o nosso cônjuge, nosso emprego, nossos filhos, nossa célula. Precisamos de uma renovação nas nossas palavras.

Nós fomos chamados para dizer palavras em nossa vida, que fazem Deus, nosso Pai, ouvir e dizer: “Amém, eu estou de acordo com isso.”

Será que precisamos mudar as nossas palavras?

Líder: Encoraje sua célula a orar por isso, a sondar o próprio coração, a entrega-lo ao Senhor e escolher não ficar confortável com as próprias palavras… Ajude-os a derrotar esse gigante.

Siga-nos: