Quando se fala da parábola da ovelha perdida, o que vem ao seu coração? (Lc. 15.1-7)

Jesus, quando conta a parábola da ovelha perdida, fala de um pastor que deixa 99 ovelhas do seu rebanho para ir atrás de uma que se perdeu. Quando a encontra, fica extremamente feliz e conta a todos os seus vizinhos e conhecidos que conseguiu retomar a ovelha que havia se perdido.

Existem muitas interpretações para esse texto. No último versículo, Jesus diz: “E digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se” (v. 7). Ele estava falando da festa e da alegria quando há salvação, quando alguém que estava perdido se arrepende e muda de vida.

Mas, existe um outro sentido nessas palavras de Jesus, algo que Ele quer falar diretamente conosco, que já nos decidimos por segui-lo. Muitas vezes, precisamos abandonar a nossa zona de conforto, aquelas coisas que guardamos com tanto apresso, que foram tão difíceis de conquistar, para ir atrás de apenas uma que se perdeu. Precisamos nos esvaziar de tudo aquilo que tem impedido que nos acheguemos a Deus e sejamos cheios do Seu Espírito Santo.

Do que precisamos nos esvaziar?

Cada um de nós tem uma realidade diferente. Alguns precisam se esvaziar de suas preocupações com a opinião dos outros, outros precisam se esvaziar da incredulidade, outros da falta de oração. Só o Espírito Santo pode nos dizer o que tem impedido que a nossa vida flua e que transbordemos da Sua presença. Só o Senhor pode nos revelar o que está no nosso coração e o que está faltando.

Em João 7.37, Jesus disse: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba”. Precisamos ir a Ele para encontrar aquilo que está faltando em nós, para nos saciar nos encher.

 

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: