Você já passou ou está passando por um momento de aflição em sua vida? Qual é a maior sensação que temos quando enfrentamos essas dificuldades?

A aflição é uma grande preocupação, uma inquietação, um momento em que passamos por muita ansiedade e angústia. Existem muitos desafios e situações difíceis pelas quais passamos, mas as aflições são as que mais nos afetam. É quando não sabemos como prosseguir e ficamos cheios de dilemas.

No Antigo Testamento, a palavra aflição significa “estreito”, tem a ver com calamidade, a pior situação já enfrentada. No Novo Testamento, o significado é “prensar”, como naqueles filmes antigos em que as paredes espremem as pessoas.

Quais os motivos de passarmos por aflições?

As aflições têm motivos diferentes. O Salmo 107 fala bastante sobre isso.

– Simplesmente, estamos numa situação difícil (v. 4 e 5)
Os versículos falam sobre o povo de Israel. Eles tinham a promessa de entrar numa terra maravilhosa, mas havia um deserto no meio. O deserto não era um lugar de sofrimento, mas de preparação, eles precisavam preparar o seu exército para tomar posse da terra. Quando chegaram ao lugar que Deus havia prometido, ficaram com medo dos gigantes e não creram, por isso perambularam pelo deserto por mais 40 anos, até que a geração incrédula morresse.

Mas, mesmo na pressão do deserto, podemos clamar ao Senhor. O texto continua: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os livrou da tribulação em que se encontravam e os conduziu por caminho seguro a uma cidade habitada” (v. 6 e 7).

– Nos colocamos em uma situação difícil (v. 10-12)
Esse é aquele momento em que Deus fala para não fazermos alguma coisa, mas mesmos assim fazemos.

Quando Ele nos manda não ir por um caminho, mas mesmo assim nós vamos. Quando achamos que Deus está demorando demais e tentamos dar o nosso jeito na situação. Eles entraram em aflição por desprezarem a Deus.

Muitas vezes, queremos tanto fazer as coisas do nosso jeito, que acabamos desobedecendo à Palavra de Deus e desprezando o que Ele nos diz. E aí entramos e, aflição. Mas, mesmo assim, Ele diz que vem em nosso socorro: “Na sua aflição, clamaram ao Senhor, e ele os salvou da tribulação em que se encontravam.

Ele os tirou das trevas e da sombra mortal e quebrou as correntes que os prendiam” (v. 13 e 14)
– Tomamos decisões sem consultar a Deus (v. 23-27)

Vemos grandes oportunidades, grandes negócios, achamos algumas coisas tão maravilhosas e pensamos que nada pode dar errado. Então, tomamos decisões sem consultar o Senhor. E aí, a tempestade vem nos encontrar no meio do caminho e não sabemos como fazer. Mas, mais uma vez, tudo o que precisamos fazer é clamar (v. 28-30).

Deus nos ouve quando estamos em aflição, a Palavra nos garante!

A quem Deus ouve?

Isaías 57.15: o Senhor ouve ao contrito e quebrantado, àquele que não vê mais saída e se arrepende dos seus erros. Àquele que sabe que precisa de Deus, que não pode prosseguir sozinho e não se justifica.

Deus resiste aos orgulhosos (Tg. 4.6), mas ouve o clamor dos humildes de coração. Davi é o maior exemplo disso. Ele errou, meteu os pés pelas mãos, pecou. Mas quando caiu em si, se arrependeu profundamente e pediu perdão a Deus. E, mesmo tendo errado tanto, Davi foi considerado pelo Senhor o homem segundo o Seu coração.

Como você tem reagido às aflições?

É durante os momentos difíceis que o diabo vem para tentar nos enganar. Precisamos permanecer firmes na Palavra de Deus, nos arrepender, clamar e confiar que Ele virá em nosso socorro.

“Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome. Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra. Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação” (Sl. 91.14-16). É isso que a Palavra diz sobre nós.

Se você tem passado por um momento de aflição, sonde o seu coração e se arrependa. Acerte o que precisa ser acertado com outras pessoas e clame a Deus. Não importa a origem do seu sofrimento, Ele não despreza o coração quebrantado (Sl. 51.17).

Deus quer te livrar das suas aflições!

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: