SENTIR (quebra-gelo)

Todo relacionamento tem intimidade? Qual a diferença entre um colega e um amigo? A profundidade, o nível de compartilhamento – e isso é intimidade!

APRENDER

Entendemos então que, relacionamento não é sinônimo de intimidade, mas é essencial que todo relacionamento que vá bem tenha intimidade.

Qual é o verdadeiro propósito da intimidade com Deus? Gênesis 1:26-28
Aqui vemos três verbos: frutificar, multiplicar e dominar. Pensemos no jardim do Éden: era um lugar perfeito, e portanto, que tipo de governo ele precisaria? Deus delegou para Adão cuidar de toda a terra, e nisso Ele falava do que estava do lado de fora do jardim. Adão precisava exercer os verbos dentro do jardim para exercer a autoridade fora no momento certo.

Ao fim de todos os dias, Deus ia visitar Adão e andava com ele. Eles tinham relacionamento, tempo para intimidade. E esse tempo tinha uma finalidade: Deus havia chamado Adão para exercer autoridade sobre essa terra, que seria resultado de um governo cheio de amor!

O relacionamento com Deus é o que traz a nós autoridade para frutificar, multiplicar e governar com muito amor! E isso é o que faz as trevas sucumbir.

Deus sabia que quanto mais Adão se relacionava com Ele, mais ele seria capaz de expressar o domínio do amor nesta terra. E isso nos traz uma verdade: quanto mais nos relacionamos com Deus, mais teremos referência para trazer o governo (atos de amor) de Deus para esta terra.

Toda a autoridade de Adão estava baseada no seu relacionamento íntimo com Deus. Mas o pecado rompeu a fonte de autoridade de Adão: o relacionamento. A definição da palavra pecado é “errar o alvo”, e foi exatamente isso que Adão fez, colocou o alvo do seu desejo nas coisas que ele queria, e não nas coisas que Deus tinha para ele. O verdadeiro relacionamento revela o coração de uma pessoa a outra, e era isso que Deus fazia com Adão todos os dias, mostrava seu coração, suas prioridades.

O diabo coloca uma mentira, e através dessa mentira o relacionamento é rompido, e o homem deixa de exercer a autoridade que Deus tinha colocado sobre ele.

Relacionamento pode ser afetado pelo pecado?
Sim! O pecado não rouba a autoridade, apenas pega nosso foco e aponta para nossos desejos humanos.

Mas a beleza dos planos de Deus é que Ele nunca chega atrasado! Através de Jesus, ele nos reconciliou, não somente para que tenhamos um relacionamento com Deus-Pai, mas para que voltemos ao nosso propósito inicial, de termos autoridade (governo), frutificarmos e multiplicarmos. Jesus foi o exemplo de intimidade com o Pai.  

Qual é o fruto da intimidade? É realizar o que Jesus nos confiou: fazer discípulos, pregar o evangelho, curar os enfermos, expulsar demônios e proclamar a libertação!

REFLETIR

Nos dias de hoje, percebemos que muitos cristãos têm vivido uma vida estagnada. Numa autoanálise, a única sensação que temos é que não estamos, ainda, vivendo por completo o que Deus nos chamou para viver.

As vezes pensamos que “não está acontecendo nada na minha vida com Deus”, resultando em sentimentos de inutilidade, desmotivação. Começamos a questionar a Deus – afinal, participamos da célula, vamos à igreja – mas por que Cristo ainda não é tão visível em minha vida?

A resposta é simples, nos falta intimidade.

Muito de nós estamos tratando a vida cristã como uma teoria – boa no papel, mas que é raramente colocada em prática. Esquecemos que a vida cristã deve ser sempre uma experiência real com a pessoa de Jesus Cristo! Não podemos trocar o RELACIONAMENTO pelo CONHECIMENTO VAZIO.

Temos que lembrar que o relacionamento é desenvolvido através da intimidade, e a vida de oração e conhecimento das palavras que Deus deixou registrado são parte importante nisso!

Jesus além de carregar o ensino, também demonstrava a graça, o amor, a vida do Pai em suas atitudes. A sua experiência com Deus, seu relacionamento com o Pai, foi o que possibilitou Ele fazer milagres e experimentar o sobrenatural na Sua vida aqui na terra.

Deus está disponível para ser conhecido e é isso que devemos fazer. Todos os dias, devemos buscar o alimento na fonte, viver íntimo com o Pai, experimentando-o verdadeiramente a cada dia!

“Depois de dizer isso, Jesus olhou para o céu e orou: “Pai, chegou a hora. Glorifica o teu Filho, para que o teu Filho te glorifique. Pois lhe deste autoridade sobre toda a humanidade, para que conceda a vida eterna a todos os que lhe deste. Esta é a vida eterna: que te conheçam, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer. E agora, Pai, glorifica-me junto a ti, com a glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse. “Eu revelei teu nome àqueles que do mundo me deste. Eles eram teus; tu os deste a mim, e eles têm guardado a tua palavra. Agora eles sabem que tudo o que me deste vem de ti. Pois eu lhes transmiti as palavras que me deste, e eles as aceitaram. Eles reconheceram de fato que vim de ti e creram que me enviaste”. (João 17.1-8)

O relacionamento de Jesus com Deus o Pai deu autoridade a Ele, e Jesus compartilhou essa autoridade aos seus discípulos, aqueles que conheceram através da experiência e guardaram a palavra no coração. Esse é o nosso desafio do relacionamento: conhecer a Deus e Sua Palavra, e isso trará a autoridade que transformará o mundo!

APLICAR E ORAR (separe entre homens e mulheres)

Jesus nos reconciliou com o Pai. E reconciliar é renovar o relacionamento! Por causa desse relacionamento restaurado com Deus, por meio de Jesus, nós também temos a autoridade no nome de Jesus!

Por isso é que dizemos não ao pecado. Por isso que podemos orar para as pessoas serem curadas, serem libertar – fazer as mesmas obras que Jesus fez!

Com está a sua intimidade com Deus? Você tem tratado ele como colega ou como amigo íntimo que compartilha o coração?

A intimidade com Deus fará você descobrir as atitudes de amor que o Pai deseja que você traga para esta terra, e com isso você cumprirá seu propósito e fará discípulos semelhantes a Jesus!

Escreva um comentário

*

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos: